segunda-feira, 26 de março de 2012

Procuro

Procuro por ti
onde andas?
Tão perto e tão longe de mim
Olha, sente-me aqui ao pé de ti
Triste,desvastada, amargurada
Com a vida numa tempestade
Que não pára...
Que não pára...
A onda cresce em meu lamento
Procurando o branco o azul do mar
A chuva que cai sem parar
São meus olhos tristes, a pingar
Que não param
Que não param
O ser invisivel que me tornei
passo por ti sem me veres
Clamo bem alto,não me ouves
E eu não paro
Eu não paro
Já dissemos adeus sem sequer dizermos olá
juras de amor esquecidas
de alguém que muito amou
e
eu 
não 
quero
parar...



2 comentários:

  1. Bonito poema!!!Passando para conhecer e seguir as amigas do Blogueiras Unidas que também participo!!Bjsss
    http://rumoslibertadores.blogspot.com – 494

    http://zildasantiago.blogspot.com - 493
    http:carinhossorteiosetcetal.blogspot.com – 955

    ResponderEliminar
  2. Oi flor, tudo bem? passei para conhecer o seu blog gostei muito e já estou te seguindo, também sou Blogueira Unida, e te convido a conhecer meu cantinho e se gostar me siga também... www.bybeiju.blogspot.com.br , bjim e até lá!

    ResponderEliminar